5 ideias de negócio para abrir neste ano


size_590_lampadas

Uma pesquisa feita pelo instituto IBISWorld indicou quais tipos de negócios no varejo têm mais potencial de crescimento em 2012

É hora de ter o próprio negócio

Uma pesquisa realizada pelo instituto americano IBISWorld listou quais negócios de varejo estão mais aquecidos para 2012. Para concluir a lista, os pesquisadores avaliaram os custos da pequena empresa, as barreiras de entrada e a receita esperada para este ano

Pneus

Pode parecer curioso, mas os pesquisadores justificam a colocação de uma loja de pneus na lista dizendo que os consumidores mudaram. Segundo o estudo, muito americanos adiaram a compra deste produto durante a crise e agora buscam opções mais eficientes. No Brasil, a demanda deve ser crescente também. A venda e a produção de veículos bateu recordes em 2011. Segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), foram vendidas mais de 3,6 milhões de novas unidades no ano passado. O IBISWorld projeta um crescimento de 10% no faturamento deste tipo de negócio em 2012.

size_590_bolsas

Bolsas e acessórios

As mulheres lideram o consumo no Brasil. Segundo uma pesquisa da Serasa Experian, elas são maioria nos quesitos alto poder de compra, bons salários e atividade de crédito. Por isso, negócios que focam neste público são, geralmente, bem sucedidos. Os pesquisadores indicam que lojas de bolsas, acessórios e malas tendem a crescer mais do que outros tipos de negócios neste ano, com aumento de 5,5% na receita.

size_590_china-arte

Arte

Abrir um negócio de quadros de pintores famosos, por exemplo, não é exatamente simples. Mas há, sim, muito mercado para outros objetos de arte de luxo, segundo o IBISWorld. Geralmente, o aumento do poder de consumo e o aquecimento da economia ajudam este ramo. Para os pesquisadores, este setor têm poucos custos e não costuma exigir muitos funcionários. Espera-se 4% a mais de receita neste ano para este tipo de empresa. No Brasil, em especial, crescem também as lojas de artesanato. Produtos feitos à mão e regionais se destacam em lojas físicas e também na internet e têm atraído inclusive a atenção de investidores estrangeiros.

size_590_dell-anno

Móveis

Apesar dos preços nas alturas, o mercado imobiliário não para. Em 2011, segundo dados da Secovi, foram comercializados 28,3 mil imóveis. E todos eles, é claro, terão que ser mobiliados. Por isso, lojas de móveis aparecem em destaque na lista. Os pesquisadores acreditam que os consumidores mais confiantes no cenário macroeconômico tendem a comprar ou reformar seus imóveis. De acordo com a pesquisa, a receita destes negócios deve crescer 3,4% no ano, contra uma média história de 3%.

size_590_emporio-santamaria

Comida

Os negócios gastronômicos estão atraindo cada vez mais público. Com mais poder aquisitivo, a população pode também permitir-se um jantar fora ou mesmo comprar um ingrediente especial. Segundo a pesquisa, o potencial das lojas especializadas em alimentos, como empórios, é forte. Com um aumento de faturamento esperado de 2,3%, os donos de lojas deste tipo devem ver um aquecimento também nos próximos anos.


Por Priscila Zuini, de Exame.com

 

 

Tags:, , , , ,